No Brasil, a cada 17 segundos acontece uma tentativa de fraude.

Documentos perdidos, roubados ou furtados aumentam o risco de ser uma vítima de fraude. Foi isso que aconteceu com Vinicius Augusto da Conceição. Ele teve os documentos furtados e acabou com o nome negativado por causa de uma fraude.

Veja o depoimento dele e saiba como se proteger!

 

Motivos para monitorar o seu CPF

Para diminuir as chances de ter muita dor de cabeça e problemas com fraudes no seu nome, a melhor forma é monitorar o seu CPF. Com o Serasa Antifraude, você fica sabendo sempre que alguma empresa consultar o seu nome e antes de ser negativado. Além disso, você evita fazer parte dessas estatísticas:

  • Golpe do carro financiado. Esse foi o caso do Vinicius. Os bandidos usaram os documentos dele para comprar um carro e, claro, não pagaram as prestações;
  • 35% das fraudes no país correspondem a compra de celulares com documentos furtados;
  • Bandidos também tentam abrir empresa no seu nome para conseguir linhas de crédito de valores mais altos;
  • Funcionários públicos são vítimas preferidas dos criminosos que aplicam o golpe do consignado;
  • Comércio eletrônico tem perdas milionárias com os fraudadores.

O que fazer em caso de fraude? Especialista dá orientações

 

Cuidados com o seu nome

fraude - Serasa Ensina2Assim como o Vinicius, a vítima de fraude acaba tendo muita dor de cabeça e estresse para resolver a situação. Além de eventuais custos financeiros, há muita perda de tempo e desgaste para comprovar que você foi vítima de um crime.

Conheça também a história de Josiane Roberta de Menezes, outra consumidora que também foi vítima de fraude. O nome dela foi negativado por uma companhia de telefone.

Tanto Vinicius como Josiane só descobriram que poderiam monitorar o CPF depois da fraude.

Se você se preocupa com o seu nome, saiba que pode fazer esse monitoramento pelo equivalente a R$ 8,33 por mês (no plano anual).

Monitore o seu CPF