Imagine ser vítima de fraude e só descobrir quando seu nome está indevidamente sujo e você precisa de crédito. Infelizmente isso é frequente em nosso país, e você precisa se proteger.

Conheça a história de Josiane Roberta de Menezes, uma enfermeira que descobriu por acaso que foi vítima de fraude. Ela achava que estava tudo certo com seu crédito, mas uma loja negou o seu pedido por um cartão. Na hora, ela estranhou, mas não se incomodou.

Pouco tempo depois, ela foi checar o Serasa Score, por curiosidade, e ficou surpresa com o resultado. “Eu achava que minha pontuação estaria boa. Mas estava muito baixa. Nesse momento, eu fui tentar entender o que estava acontecendo, e descobri que estava com o nome sujo”.

Consulte o seu Score

custo da fraude serasa ensina

 

Josiane disse que havia uma dívida de R$ 276 com uma empresa de telefonia, da qual ela não era mais cliente. “Eu tive um modem 4G dessa empresa, mas havia cancelado vários meses antes dessa dívida aparecer”. Depois de muitas ligações e diversos números de protocolo, ela descobriu que o débito foi feito no Ceará.

“Eu nunca morei lá e desconheço o endereço informado na empresa. Alguém usou meus dados para adquirir uma linha telefônica e banda larga. O serviço foi instalado, mas a pessoa não pagou nenhuma fatura. Passou o tempo, não resolveu e, agora, meu nome está sujo indevidamente. Eu não pedi esse serviço e fui prejudicada”.

O que fazer em caso de fraude? Especialista dá orientações

 

Tentativas de fraude

Josiane foi vítima de fraude, e o exemplo dela está entre os que mais aconteceram neste ano. O uso indevido de dados pessoais das vítimas para adquirir uma linha telefônica. De janeiro até abril, aconteceram 238.635 tentativas de fraude identificadas no setor de telefonia.

Somando todas as tentativas de fraude deste ano, o total representa uma tentativa a cada 16,9 segundos. Estudos da Serasa mostram que perder um documento pessoal faz dobrar a probabilidade de ser vítima de um golpe.

 

Dor de cabeça

Josiane pediu para a empresa de telefonia retirar o seu nome da Serasa, o que levaria mais 5 dias. Além disso, ela decidiu processar a companhia, porque ficou vários meses com o nome negativado indevidamente. “O processo está andando, e a audiência está marcada para o próximo mês”.

A enfermeira não terá que pagar pela dívida que foi feita em seu nome. Mas a fraude gerou diversos gastos, como as várias ligações telefônicas. Além disso, ela perdeu muito tempo tentando resolver o problema e ainda contratou um advogado.

Só depois de todo esse problema Josiane ficou sabendo que poderia monitorar o CPF por menos de R$ 0,30 por dia. Com o Serasa Antifraude, o consumidor recebe um alerta sempre que o nome for consultado por uma empresa. Além disso, quando uma empresa estiver prestes a negativar o seu nome, você ficará sabendo antes.

Assine o Antifraude