Com a leve melhora da economia e a volta dos consumidores ao mercado de crédito, aumentaram também as tentativas de fraude. Para se ter uma ideia, em todo o país, acontece uma tentativa de fraude a cada 16,9 segundos.

Em geral, os bandidos usam os dados pessoais das vítimas para obter crédito. No fim, além da fraude, o consumidor ainda fica com o nome negativado.

O setor de telefonia tem sido o mais afetado neste ano. De janeiro a abril, 238.635 tentativas de fraude foram identificadas neste segmento. No golpe, os criminosos conseguem abrir contas de celular e comprar aparelhos, por exemplo.

Com essa primeira fraude, os bandidos usam o comprovante de residência para aplicar golpes ainda maiores. Entre eles estão a abertura de contas em bancos para pegar talões de cheques e cartões de crédito, além de empréstimos.fraude o que fazer serasa ensina

 

Mas o que fazer caso você seja a vítima da fraude? 

O advogado Cristiano Sobral, professor de Direito Civil e do Consumidor do CERS Cursos Online, dá as orientações. “A primeira atitude assim que você souber que tem uma dívida que você não reconhece é procurar a instituição financeira. Pode ser o banco, a companhia de telefone ou loja”, afirma.

Caso você esteja negativado, a dica do professor é pedir que a empresa retire o registro das listas de inadimplente. “Se isso não acontecer, o consumidor deve entrar na Justiça com uma ação de declaração de inexistência do débito”. O melhor caminho, segundo Sobral, é o acordo extrajudicial, mas o consumidor também pode pedir danos morais, se for o caso.

Como saber se estão usando o meu CPF?

 

Seus documentos foram roubados ou furtados?

Em caso de perda, roubo ou furto, o consumidor precisa se precaver desses golpes. Já que, conforme estudos da Serasa, basta perder um documento pessoal para dobrar as chances de ser vítima de fraude. Para se prevenir, é preciso fazer um Boletim de Ocorrência (BO) e cadastrar um alerta gratuito na Serasa.

Faça o alerta gratuito

Com esse alerta, as empresas que consultarem a Serasa serão avisadas sobre a situação. Elas vão poder solicitar mais dados ou outros documentos que comprove a identidade de quem está portando o documento.

 

O que mais você pode fazer para se proteger?

A Serasa sempre orienta os consumidores a tomar muito cuidado com seus dados pessoais, em especial o CPF.

  • Não perca da vista os seus documentos;
  • Não informe os números dos seus documentos em sorteios e promoções de empresa que você não conhece;
  • Não faça cadastro em sites que não sejam de confiança;
  • Desconfie de sites que anunciam produtos com preços muito abaixo do mercado;
  • Não compartilhe dados pessoais em redes sociais.

Para ficar ainda mais protegido, você pode monitorar o seu CPF em tempo real. Com o Serasa Antifraude, você recebe alertas sempre que seu nome for consultado e na possibilidade de ser negativado.

Assine o Antifraude